Goodbye Pork Pie Hat

01

02

03

Que dia insuportável hoje. Aliás, que semana insuportável. Eu diria até que mês insuportável. Ok, não sejamos modestos. Que ANO insuportável. Certo, pra quê chorar por misérias? Que década insuportável... para quem estou querendo mentir? Vamos ser sinceros, que século insuportável. Já que estamos falando em século, o anterior não foi nada legal então podemos dizer, com segurança, que ERA insuportável. Esperamos que melhore nas próximas horas, quando abrirei a primeira latinha de cerveja da noite(*). (Benett)

(*) Otimismo pouco é bobagem



Escrito por Benett às 21h09
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Straight no chaser

01

02

03

04

05



Escrito por Benett às 07h19
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Baby Huey

01

O primeiro capítulo de mais um livro que jamais irei terminar

A verdade é que todas as manhãs eu achava que ele não voltaria mais, mas essa, hoje, eu tive certeza, como tenho certeza, por exemplo, que não existem homens das cavernas no Céu, que eu jamais o veria novamente. Ele não era um homem das cavernas nem tinha morrido para ir para o Céu mas acho que, de certa maneira, se sentia morto, como eu estava me sentindo agora. Morto. Sem desejo de levantar e ir atrás de uma pessoa que eu amo, amo muito, de verdade, juro. Agora eu sei disso. Mas nessa manhã é como se todos nós estivessemos mortos e eu tenho certeza que mortos não amam ninguém.

Ele simplesmente saiu de casa sem dizer para onde ia, ao contrário de todas as manhãs, quando anunciava já na soleira da porta que estava “indo comprar jornal”.  Não que todas as manhãs fosse necessariamente comprar jornal, mas era um modo de resumir o motivo de sua saída, sem entrar em detalhes que pudessem gerar questionamentos e esses questionamentos respostas contraditórias e sem justificativas claras que levariam a um interrogatório desgastante que, como seu instinto de preservação da saúde mental já sabia, estragaria seu humor pelo resto da manhã ou do dia. “Indo comprar jornal” significava “vou sair porque preciso dar um tempo da companhia sufocante de vocês”.

Quando saiu em silêncio eu tive certeza de que era sem volta. Subiu um vazio pelo meu peito e meus olhos quiseram encher de lágrimas, mas não encheram e percebi que eu estava forçando um pouco isso, mas a verdade é que não me senti triste o suficiente para chorar. Eu me senti triste, mas não a ponto de encher os olhos de água. E não chorar me deu um sentimento de culpa e acho que também um certo alívio por saber que sobreviveria sem a presença dele aqui na casa. É uma coisa confusa. Tristeza por ele, por mim e por toda nossa vida de mentiras e infelicidade disfarçada.

 

PAREM A VIDA DE VOCÊS E ESCUTEM ESSE CARA >>> https://www.youtube.com/watch?v=8g3yocin8DA




Escrito por Benett às 20h28
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
HISTÓRICO
ARQUIVO
Charges do Benett
(03/2008 a 11/2010)




Votação
Dê uma nota para meu blog

Outros sites
 Meu TWITTER
 Meu Instragram
 Amok Comics
 Cartunista Benett
 Salmonelas
 Charges da Folha
 Meu Flickr
 Facebook Benett - Fanpage